segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

arte na educação: e, intervenção artística. de um galho seco...

o galhinho seco estava 'plantado' no vaso grande, sem vida aparente, 'enfeitando' o pátio da escola. quis eu mesma, fazer lhe notassem a presença e a necessidade de algum cuidado.
fiz de ímpeto as folhas de papel e as coloquei nos ramos, com o intuito de buscar as atenções d@s menin@s no recreio. vida ao galho!






gmf.

breve histórico: de quando trabalhei com a cerâmica (II)



 


moldar, texturizar.
dezenas de peças em cerâmica, de aproximadamente 7/10 cm de diâmetro.
peças expostas na exposição A poética das coisas (grupo vieses)- Casa de Cultura Betim/mg - 2006
gmf.

coleta de imagem: transparecendo...!






fotografias digitais: de gmf.

referência artística: efigênia rolim e o universo que é seu.


visitei efigênia rolim, que veio ministrar oficina para crianças. juntas, construindo o penenem - um instrumento de sopro artesanal, para “se comunicar com a floresta”.
a senhorinha miúda e esperta, com mais de 80 anos, é figura e presença marcantes. seu trabalho é expressivo, belo e carregado de histórias. ela diz que aproveita pra fazer arte com o que as pessoas comuns consideram lixo. muitos acham que ela é louca, ela fala, mas enfatiza que tem mesmo “umas doideiras”.
sua matéria prima vem do descarte alheio. seu universo é poético, com um tanto de infância e também surreal em imaginação.
e por fim, ela corre, corre, corre e se joga no chão com as pernas para o alto, balança o corpo e se levanta sem dificuldades. após os contos, vai ao papel de bala, para a construção plástica.
que satisfação a minha, em ouvir um pouco a efigênia, com seus casos e bonecos, só pra mim, por alguns minutos.
e, o que completa o deleite de sua obra e presença é a peça teatral de sua sobrinha neta lélia rolim e companhia, “eles também falam de amor”. a peça é magia, simplicidade, ‘intimidade’ e vida em poesia e plástica!  
gmf.





registro fotográfico gmf.




quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

arte na educação: da pop arte e da chita da bala de abacaxi


das aulas de arte pop com crianças estudantes de 11/12 anos. primeiro, distribuição das embalagens (já que a produção foi em desenho de observação dos papéis originais). distribuídas as embalagens com as balas dentro. após 'degustação', conversa, contextualização e produção. os desenhos foram expostos em locais comuns da escola.
gmf e turmas do 6ºano.

breve histórico: de quando trabalhei com a cerâmica (I)



é um prazer para as mãos... modelar, amassar o barro, dar-lhes formas e texturas. também, fazer os moldes, despejar a cerâmica liquida (barbutina).

peças expostas na exposição A poética das coisas (grupo vieses). Casa de Cultura Betim/mg - 2006
cerâmica (9 objetos a partir de molde de gesso e barbutina com intervenção de argila)
2004
gmf.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014