sexta-feira, 14 de maio de 2010

arte na educação: caixa azul, que abre












a "caixa azul, que abre" é azul por dentro. ouvi de algumas das crianças, ao estarem com a caixa em mãos para observação e apreciação, coisas como "pareceu que eu tava flutuando!"; ou "parece o mar"; ou ainda " o quê que é isto?!" (apontando prá alguma das figuras que colei dentro da caixa, antes pintada por mim, com tinta acrílica).
a caixa azul é a 7ª caixa com a qual trabalhamos (eu e os meninos e meninas) neste ano letivo. pretendo, e vou levar muitas outras até o final deste ano! pois, a caixa é por natureza um objeto que estimula a curiosidade e nas aulas, eles têm demonstrado até certa euforia quando vou entrando pela sala com uma outra nas mãos. portanto, um de meus interesses, alcançado: buscar o interesse prévio deles e me apropriar do momento para desenvolvermos idéias, poesias, desenhos...

3 comentários:

tereza cristina disse...

Giane, confie nestas crianças, elas tem potencial.

Cristina disse...

linda ideia!!! São caixas de sonhos!! Faz tb uma caixa de pandora!! Coloca os medos dos meninos (mas recolha-os antes)! Bjs

giane. aprendiz. disse...

a caixa de pandora foi a primeira caixa! só que ela não foi aberta! trabalhei com os temores sobre abrir-se a caixa e as consequências que isto traria. além do que, trabalhei com a curiosidade aguçada (como eu iria apresentar caixas durante todo o tempo seguinte, achei que iniciar com pandora seria um estímulo a curiosidade de abri-las - as caixas subsequentes). bom, eles ficaram realmente intrigados com a caixa fechada que eu carregava e a história que eu contava sobre ela (mas, no final dessa etapa eu disse que pandora é uma lenda, um conto.)
sabe, de repente, eu poderia até retornar com a caixa de pandora e desta vez, usando a sua sugestão!
obrigada.