quarta-feira, 7 de abril de 2010

escrito poético

Vou escrever sobre o início desta manhã:
É tempo de frio e a noite teve garoa. A manhã foi especialmente divina, hoje! No cheiro fresco e puro no ar. Nas gotas da chuva fina que cismaram em se tornarem brincos de cristal nas pontas dos galhos das plantas. No cheiro verde. Na brisa ‘friinha’. No cheiro como na roça. No chão de terra molhado e nas folhas de taiobas ‘peroladas’ das gotas d´água. No cheiro de um vale de montanha. Na aparente alegria das flores e plantas. No cheiro de água limpa. No céu todo azul claro. No cheiro de vida com perfume!

gianemf.

Nenhum comentário: